domingo, 28 de junho de 2015

Nunca é demais falar sobre o SILÊNCIO!

  
   Segundo o neurocirurgião Koshiro Nishikuni, do Hospital Santa Cruz, em São Paulo, e membro da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN), os efeitos benéficos do silenciar podem ser comprovados por meio da ressonância magnética.
   “Notamos que enquanto a pessoa está em silêncio, concentrada na respiração e sem pensar em nada, há um aumento do córtex cerebral, o que melhora, principalmente, as funções do hipocampo, que está diretamente envolvido com a aprendizagem, a memória e a emoção. Por outro lado, há uma diminuição dos neurônios na região da amígda
   Para quem não está acostumado a ficar quieto, a terapeuta Andréa Perdigão sugere treinar diariamente, por dez minutos. “No início, um turbilhão de pensamentos vai passar pela sua cabeça, mas assim que eles forem se acalmando, vai experimentar a serenidade. É comum também relacionar a ausência de som à solidão e a momentos tristes, mas, se conseguir superar essa etapa sem ligar a televisão ou o rádio, vai perceber o quanto é recompensador inserir períodos silenciosos na rotina”, afirma a especialista.

REFERÊNCIA
http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2012/07/07/ficar-em-silencio-alguns-minutos-por-dia-traz-beneficios-a-saude.htm

domingo, 21 de junho de 2015

Como incluir as entrevistas na pesquisa

Após a coleta de dados, o estudante deve organizar estes, quer dizer, ler as respostas uma a uma, contá-las e organizá-las. Nas pesquisas quantitativas, no caso de questionários, basta contabilizar as respostas de cada alternativa. 
Exemplo de pesquisa quantitativa
Faixa etária
Frequência
%
15 a 19 anos
34
12,3
20 a 29 anos
76
27,5
30 a 39 anos
62
22,5
40 a 49 anos
36
13,0
50 a 59 anos
48
17,4
acima de 60 anos
20
7,2
Total
276
100

Se tiver que realizar a tabulação de uma pergunta aberta ou de uma entrevista, é necessário padronizar as respostas por categorias antes da tabulação.

Exemplo a partir da pergunta:  O que é necessário investir em Brasília?
Aumentar as linhas de metro.                    
Mais ônibus em boas condições           Categoria: TRANSPORTE
Ônibus e metrôs.
----------------------------------------------------------------------------------------------
Prender os bandidos.
Leis mais rígidas                                Categoria: SEGURANÇA
Policiamento

Depois de criar as categorias, basta identificar a frequência de cada uma, como mostra a tabela:

Investimento
Frequência
%
Prisões
1
0,4
Pavimentação de ruas
10
3,6
Oportunidades de emprego
7
2,5
Energia elétrica
5
1,8
Pavimentação de ruas
5
1,8
Não sei
3
1,1
Nada
8
2,9
Saúde
62
22,4
Áreas verdes
11
4,0
Segurança
101
36,5
 Bibliotecas
16
5,8
Trânsito
17
6,1
Educação
31
11,2
Total
277
100,0
 Os resultados mostram que a maioria considera que segurança (36,5%) é uma questão importante em Brasília. Para 22,4% dos entrevistados, Brasília requer um sistema de saúde melhor. Outros 1,1 dos respondentes não  souberam responder à questão.
 Os dados precisam ser classificados em subgrupos e reunidos para comprovar ou não as hipóteses de pesquisa. Para apresentação dos resultados, pode-se recorrer à tabelas, quadros ou gráficos. 
  •  Quadros são informações textuais agrupadas em linhas e colunas, e tabelas são informações geralmente numéricas.
  •   Ilustrações - é importante após estas, na parte inferior, indicar a fonte consultada (elemento obrigatório, mesmo que seja produção do próprio autor), legenda, notas e outras informações necessárias à sua compreensão (se houver). A ilustração deve ser citada no texto e inserida o mais próximo possível do trecho a que se refere.

Exemplo:
 Figura 56 -  Charge social publicada, em 1885, na revista Marumaru chimbum

Fonte - Mangá: o poder dos quadrinhos japoneses

  •  As tabelas devem ser citadas no texto, inseridas o mais próximo possível do trecho a que se referem.

Um ponto importante que vale destacar é que os gráficos, tabelas e quadros DEVEM SER CITADOS no próprio texto. 
Exemplo:
De acordo com 85% dos estudantes, as disciplinas obrigatórias de biblioteconomia não os capacitam para o ensino da leitura. Outros 15% afirmaram que  as disciplinas de Biblioteconomia capacitam profissionais para lidar com a leitura. O Gráfico 48 apresenta os resultados.

Gráfico 48 – Disciplinas de biblioteconomia e formação do leitor

 Fonte: Elaboração Própria

Além de apresentar os dados da pesquisa, é necessário discutir os resultados. Por exemplo, 51% dos estudantes concordam que o uso do celular interfere nos estudos. O que isso significa?
Cabe ao estudante/escritor elaborar uma explicação para os dados. Contudo, as explicações devem ser embasadas na literatura da área. A interpretação busca dar significado as respostas encontradas, vinculando-as com dados da literatura  e os objetivos propostos na pesquisa.
    
  NÃO ESQUECER!
O pesquisador deve ultrapassar a mera descrição dos resultados obtidos, acrescentando algo novo ao que se conhece sobre o assunto.
       
REFERÊNCIA                            
GASQUE, Kelley C. G. Dias. Como fazer apresentação dos dados e análise dos resultados de pesquisa? Disponível em: http://kelleycristinegasque.blogspot.com.br/2013/09/como-fazer-apresentacao-e-analise-dos.html

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Uso de textos, imagens e sons na apresentação

ERROS EM APRESENTAÇÕEs com slides:

 1) MUITOS SLIDES
Não há resposta ideal para esse problema. O número de slides que você for usar deve estar de acordo com o conteúdo, público e objetivo de sua apresentação. Tente usar um slide a cada três minutos. Você e sua mensagem devem chamar a atenção e não a quantidade de slides que foram usados. Cada página deve conter informações críticas e essenciais, caso contrário, descarte-a.

2) TEXTOS MUITO EXTENSOS
Estabeleça a média de três tópicos por slide e até duas linhas por tópico. O conteúdo das páginas deve ser completado pelo que você fala. Se for possível entender o sentido dos slides sem a sua presença, então sua apresentação precisar ser editada.
CORRETO

3) ANIMAÇÕES EM EXCESSO
Existem palestrantes que tentam usar todas as possibilidades de cores e animações do PowerPoint em um único slide. Confira o que o criador do PowerPoint, Robert Gaskins, disse sobre isso: “Apesar dos efeitos gráficos exuberantes tão facilmente produzidos através dos aplicativos, as apresentações contemporâneas devem retornar aos formatos tão sobressalentes das antigas transparências.” Use animações e gráficos apenas se forem necessários e para uma função específica.

 
              
                            


                   
        CORRETO


4) FALTA DE GRÁFICOS
Seus slides devem reforçar sua mensagem. Imagens explicativas como gráficos, mapas e fotos são uma forma ótima de fazer isso. Mas não sobrecarregue sua apresentação com esse tipo de recurso. Use-o na medida certa, para que não confunda o entendimento do público.


IMPORTANTE
Em qualquer apresentação de slide sua regra básica deve ser simplificar. Em tudo e no que for possível. Setas e indicações devem ser usadas muito raramente, especialmente em mapas, e apenas no que for realmente necessário. Fontes muito pequenas e cores muito próximas entre o texto e o plano de fundo são erros enormes.
CORRETOS


Algumas dicas sobre fundo, som, vídeo,... nos slides do Power Point
Referência
http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2012/05/04/927071/10-dicas-fazer-uma-otima-apresentaco.html

domingo, 7 de junho de 2015

Trabalho em equipe

   Estamos com os trabalhos em andamento, e para uma pesquisa bem sucedida, é importante todos da equipe estarem na mesma sintonia, comprometidos com a qualidade e veracidade das informações relatadas.
Sucesso a todos!

domingo, 31 de maio de 2015

Organização é preciso!


   "Tenha horas regulares para trabalhar e para se divertir; torne cada dia tão útil quanto prazeroso, e prove que você compreende o valor do tempo empregando-o bem. Então, a juventude será deliciosa, a velhice trará poucos arrependimentos, e a vida se tornará um lindo sucesso."  Louisa May Alcott

   "Habilidade é o que você é capaz de fazer. Motivação determina o que você faz. Atitude determina o quão bem você faz."  Lou Holtz

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Hora de mudar!


   O custo do cuidado é sempre menor que o custo do reparo. Marina Silva

   Quando a última árvore cair, derrubada; quando o último rio for envenenado; quando o último peixe for pescado, só então nos daremos conta de que dinheiro é coisa que não se come.